Mais rápido trocava de mulher

Escrito em em Maio 3, 2018

“Mais rápido trocava de mulher”: eis uma expressão popular que é um bom exemplo da importância das palavras…

Já muitas vezes escrevi sobre a importância das palavras. Muitas vezes, mas nunca me parece ainda ser demais voltar a escrever. Sinto sempre que ainda não consegui transmitir a mensagem. 

Enquanto bebia um café, numa noite já muito distante na qual o Sporting conquistou a Taça de Portugal, escutei uma conversa entre a funcionária do estabelecimento e um casal. Referiam-se ao resultado daquela tarde e à história do clube, e a funcionária brinca, dizendo que o melhor mesmo, e apesar deste resultado, seria trocar de clube. Rapidamente, o senhor respondeu que Mais rápido trocava de mulher.

Acredito, sinceramente, e nem conheço os senhores, que essa foi uma frase dita dentro daquela brincadeira de palavras entre os dois. Nada mais. Mas a verdade é que a mulher dele estava mesmo ali ao lado, e também é bem verdade que todos temos o nosso orgulho, e a nossa autoestima nem sempre aguenta qualquer brincadeira. E sinceramente acredito ainda que, apesar de esta ser uma brincadeira típica na nossa gente, pessoalmente, parece-me completamente dispensável.

Não é elegante, não oferece orgulho à pessoa que se tem ao lado, e analisada literalmente a frase indica alguém tonto, que não soube escolher ou agora não sabe trocar, ou, o que seria pior ainda, mais nenhuma o quer e por isso ele se conforma com a única que o aguenta.

As palavras mostram a nossa alma, e por isso os psicólogos as olharam ao longo de décadas como forma de conhecer melhor o que realmente vai dentro de cada pessoa. O povo diz que “pela boca morre o peixe”, trazendo também do seu saber popular que não é impunemente que se escolhem as palavras. 

Por muito que se goste de futebol, e mesmo do Sporting, penso que o respeito pela pessoa que se disponibilizou para connosco partilhar a sua vida deve ser mais forte do que a tentação de uma brincadeira. De resto, uma brincadeira parva! 


Tagged as , ,



Comentários

Deixar um comentário

O seu e-mail não será divulgado. Campos obrigatórios marcados com um asterisco (*)



Continuar a ler


Please visit Appearance->Widgets to add your widgets here